18.11.07

Breaking the fourth wall

Postei um negócio aqui, mas me disseram que não valia a pena pôr no blog.

Nomes de pessoas e que "vira um eterno quiproquó de discussoes e fuçações sem direito de argumentação em função da palavra estática".

Estou mudando alguma coisa mesmo. Mas o anterior terminava com: "Por isso que estou procurando um cachorro. São confiáveis."

____________

É, eu reclamo muito mesmo, e normalmente me seguro para não postar certas reclamações aqui. Ainda mais se as pessoas envolvidas podem ler. Geralmente, quando eu posto, é pq estou explodindo já.

Hoje não é um desses dias.

O negócio do apartamento é uma história longa e que realmente não vale a pena ser postada. Se quiser saber mesmo, me pergunte. Eu não cobro juros.

Algo de ontem: já estava me sentindo desconfortável por razões diversas (lembrete: ligar para a gastro amanhã) quando ouvi um negócio de que trabalhar na Livraria Cultura era o emprego dos sonhos e, me desculpem, mas não me contive em dizer que isso não era o meu emprego dos sonhos. Me perguntaram qual era. Ora, ser paleontóloga e conhecer o mundo. Não é por isso que eu estou seguindo essa carreira? Se eu quisesse trabalhar na livraria, não precisaria nem de graduação. Minha irmã que fez um adendo muito bom quando eu contei isso. Ela, que trabalhou na locadora que tem os filmes mais legais de BH, sabe bem como que chefe te trata quando vc está numa função que requer apenas segundo grau...

Tive uma crise de mau humor pela simples presença do Pulha outro dia. Não reaprendi a conviver com ele. Eu não estava me suportando (a última vez que isso aconteceu eu estava sozinha em Salzburg, logo não tinha ninguém para ficar puto comigo), mas pensei que, se eu fosse embora para casa, aí que o povo ia me olhar mais torto ainda. Todo mundo ali era esperto e acabou percebendo depois. Eu tenho que deixar de ser otária, não aprendo...

Um comentário:

Gabriela disse...

eu tb non entendo como as pessoas podem almejar uma coisa e estar estudando ou trabalhndo com outro coisa.

e acho q eh um problema da biologia. assim como físisca ou química, a bio é uma ciência básica e a proposta do currículo é a pesquisa. quem quer aplicação em física ou química faz engenharia. pq non eh assim com a bio tb?

talvez seja msm uma boa idéia criar cursos separados ao invés de tentar adptar eternamente o currículo do curso. acho q non vai ficar bom e todos ficarão insatisfeitos.


bah, devaneios.